26 características dos empreendedores que chegaram ao sucesso

  1. O empreendedor tem um “modelo”, uma pessoa que o influencia;
  2. Tem iniciativa, se sente livre, luta contra padrões impostos, tem autoconfiança.
  3. Tem necessidade de realização;
  4. Trabalha sozinho;
  5. Tem perseverança. Não desiste dos sonhos;
  6. Considera o fracasso um resultado como outro qualquer; aprende com resultados negativos, com os próprios erros.
  7. Tem grande energia. É um trabalhador incansável. Tem sempre alto comprometimento. Ele é capaz de se dedicar intensamente ao trabalho e sabe concentrar seus esforços para alcançar resultados.
  8. Sabe fixar metas e atingi-las. Diferencia-se. Tem a capacidade de ocupar espaços não ocupados por outros no mercado; descobre nichos.
  9. Tem forte intuição. Como no esporte, o que importa no empreendedorismo não é o que se sabe, mas o que se faz;
  10. Cria situações para obter feedback sobre seu comportamento e sabe utilizar tais informações para se aprimorar.
  11. Sabe buscar, utilizar e controlar recursos.
  12. É um sonhador realista. Embora racional, usa também a parte direita do cérebro.
  13. Cultiva a imaginação e aprende a definir visões;
  14. Mas traduz seus pensamentos em ações;
  15. É líder. Cria um sistema próprio de relações com empregados. É comparado a um “líder de banda”, que dá liberdade a todos os músicos, extraindo deles o que têm de melhor, mas conseguindo transformar o conjunto em algo harmônico, seguindo uma partitura, um tema, um objetivo.
  16. É orientado para o futuro, para o longo prazo;
  17. Aceita o dinheiro como uma das medidas do seu desempenho;
  18. Tece “redes de relações” (contatos, amizades) moderadas, mas utilizadas intensamente como suporte para alcançar seus objetivos. A rede de relações interna (com sócios, colaboradores) é mais importante que a externa.
  19. O empreendedor de sucesso conhece muito bem o ramo em que atua;
  20. Define o que deve aprender (a partir do que é definido) para realizar sua visões. É pró-ativo diante daquilo que deve saber: primeiramente define o que quer e aonde quer chegar; depois, busca o conhecimento que lhe permitirá atingir o objetivo. Preocupa-se em aprender a aprender, pois sabe que no seu dia a dia será submetido a situações que exigem a constante apreensão de conhecimentos que não estão nos livros.
  21. Cria um método próprio de aprendizagem. Aprende a partir do que faz. Emoção e afeto são determinantes para explicar seus interesses. Aprende indefinidamente.
  22. Tem alto grau de “internalidade”, o que significa a capacidade de influenciar as pessoas com as quais lida e a crença de que pode mudar algo no mundo. A empresa é um sistema social que gira em torno do empreendedor. Ele acha que pode provocar mudanças nos sistemas em que atua.
  23. O empreendedor não é um aventureiro. Assume riscos moderados. Gosta do risco, mas faz tudo para minimizá-lo.
  24. É inovador e criativo.
  25. Tem alta tolerância à ambiguidade e à incerteza; é hábil em definir a partir do indefinido.
  26. Mantém alto nível de consciência do ambiente em que vive, usando-a para detectar oportunidades de negócios.

Conteúdo relacionado a Timmons (1994) e Hornaday (1982), retirado do livro O segredo de Luisa, pág 31.

Fonte: Professores do Sucesso